Lâmpadas de led, fluorescente e incandescente. Vantagens e características

Perguntas e respostas sobre a lâmpadas de led, fluorescente e incandescente. Quais as características, vantagens e desvantagens de cada uma, vida útil e economia de energia.

Página Inicial

O que é lâmpada incandescente?

A lâmpada incandescente é o modelo mais antigo que temos e por muitos anos foi a opção em termos de iluminação pública e também nas residências ou comércio. Entre as suas características estão o fato de ela produzir bastante luz, mas tem como desvantagem o fato de esquentar muito pois produz calor. Este fato contribui para a sua curta vida útil, bem como para o maior consumo de energia elétrica.

O que é lâmpada fluorescente?

O modelo fluorescente surgiu como alternativa ao modelo incandescente por ter características oposta a ele, ou seja, é uma lâmpada fria, tem vida útil maior e consome menos energia elétrica. Geralmente ela produz luz branca. Contudo este tipo de lâmpada usa mercúrio e portanto não pode ser descartada de qualquer maneira, pois provoca danos ao meio ambiente.

O que é lâmpada de led?

A lâmpada de LED é a sensação do momento e o futuro da iluminação pública e privada. O principal apelo pelo uso da tecnologia LED é o baixíssimo consumo de energia elétrica, fato este que por si só já justifica a adoção deste modelo. Também conta a seu favor o fato de ela ter vida útil bem maior que os modelos anteriores, isto também justifica o fato de ela ser bem cara que os modelos fluorescentes, por exemplo.

É possível encontrar ainda lâmpadas incandescente para comprar?

Na maioria das lojas especializadas não é comum encontrarmos mais deste modelo, mas pode ser que para fins específicos ainda se justifique seu uso e portanto mesmo sendo raro encontrar, talvez algumas lojas ainda comercialize.

Vale a pena trocar as lâmpadas fluorescente pelas de LED?

Vale muito a pena. Mesmo que o investimento seja um pouco maior é notório a redução na conta de luz. Uma boa estratégia seria ir trocando gradualmente, primeiro pelas lâmpadas que costumam ficar mais tempo ligadas na sua casa e depois as demais com menor uso.

Muitos modelos de lâmpadas de LED produzem pouca iluminação, por isso é preciso em alguns casos colocar mais de uma para produzir a iluminação desejada ou comprar um modelo mais forte.

É verdade que as lâmpadas têm vida útil programada?

Em 1924 os fabricantes de lâmpadas reunidos em Genebra na Suiça foram acusados de criar um cartel que ficou conhecido como Phoebus. Eles chegaram a um consenso que as lâmpadas duravam muito tempo e isto não seria bom para as vendas, então eles decidiram reduzir a vida útil delas aplicando uma espécie de programação de vida reduzindo-as para 1000 horas, isto ficou conhecido como obsolescência programada, este conceito, embora negado por muitos, existe hoje em muitos produtos que consumimos.

Existe um ótimo documentário sobre esse assunto que se chama: “A conspiração da lâmpada elétrica” que conta a história deste acordo dos fabricantes de lâmpadas e de outros setores da indústria, como foi também o caso do nylon, impressoras, entre outros.

O que fazer para permitir usar menos as lâmpadas?

A primeira coisa a fazer é se preocupar com a cor das paredes, tetos e demais objetos do ambiente em que você pretende iluminar. Todos sabem que se as paredes forem brancas ou com cores claras, elas refletem mais a luz e com isso você não precisa colocar um modelo tão forte. Cômodos com cores e objetos escuros tendem a neutralizar mais a luz e assim você gasta mais com iluminação.

Outro detalhe é explorar mais a iluminação natural. Há pessoas que fecham as janelas e acendem as luzes, isto evidentemente que não é inteligente em termos de consumo.



 

Veja também

 


© 2017   |   FAQ: Perguntas e Respostas Frequentes