Qualidade da Educação a distância. Avaliação do MEC e do mercado

A educação a distância precisa melhorar a qualidade? O que ex-alunos de cursos EAD falam sobre isso? Veja a resposta para estas e outras perguntas sobre cursos a distância.

Página Inicial

Faculdades a distância tem a mesma qualidade das presenciais?

É muito difícil responder satisfatoriamente a esta pergunta sem conhecer todas as faces da moeda, isto é, apenas quem conhece bem todos os cursos, presenciais e EAD, seria capaz de fazer uma comparação e afirmar pelo sim ou não.

No meu entendimento apenas o Ministério da Educação tem essas informações e o resultado é o que eles chamam de conceito de curso que é uma nota que cada curso recebe anualmente por cumprir ou não os critérios de qualidade que o MEC avalia. Você pode consultar esses resultados tanto para cursos presenciais como EAD neste site: http://emec.mec.gov.br

Quem avalia a qualidade de uma faculdade ou curso superior?

Com explicado acima, apenas o Ministério da Educação faz isto de maneira formal, sistemática e documentada, cujos resultados podem ser vistos no site acima citado.

Como o Ministério da Educação avalia a qualidade de um curso?

De acordo com o MEC, a avaliação dos cursos superiores é feita pelo Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) e as avaliações in loco realizadas pelas comissões de especialistas.

Como o mercado avalia a qualidade de um curso?

O mercado de trabalho, embora não faça isto de forma sistemática e documental como o MEC, tem condições de avaliar bem a qualidade de um profissional formado em um curso superior presencial ou EAD. A folha de São Paulo realiza inclusive uma pesquisa com o mercado sobre os cursos superiores e os resultados você pode conferir aqui: http://ruf.folha.uol.com.br/

A educação a distância precisa melhorar a qualidade?

Com certeza sim. Aliás, a educação brasileira precisa melhorar como um todo, desde a educação básica até o ensino superior. Portanto a melhora de qualidade não deve ser vista como necessária apenas para EAD.

O que ex-alunos de cursos EAD falam sobre isso?

Depende da experiência que ele teve com sua faculdade ou curso. Você pode encontrar vários tipos de opiniões a respeito. Eu inclusive, sou ex-aluno da educação a distância e confesso que meu curso superior foi proveitoso e me ajudou muito. Contudo eu já tinha experiência na área em que estudei e confesso que se fosse uma pessoa leiga no assunto, o aproveitamento seria bastante prejudicado.

Veja que minha opinião não é de que a qualidade seja ruim, mas que as pessoas precisam escolher bem, se prepara bem e em alguns casos se esforçar bastante para que o aprendizado aconteça.

Um curso superior de qualidade inferior pode me atrapalhar no mercado de trabalho?

Pode. A formação acadêmica de uma pessoa pode atrapalhar sim o seu desempenho no trabalho, especialmente em áreas mais sensíveis. Logo é de vital importância que ao matricular-se em um curso superior, seja ele presencial ou EAD, exista a certeza de que aquela instituição tem condições de oferecer uma formação de qualidade.

O que esperar do futuro da educação a distância?

Melhoras em vários sentidos. Provavelmente teremos mais investimentos em tecnologia e também em pessoas para levar a frente a enorme responsabilidade de ofertar cursos a distância. O modelo também deverá ficar mais misto com aulas presenciais e a distância. Acredito ainda em um amadurecimento da população quanto ao modelo e uma popularização deste tipo de curso no país.



 

Veja também

 


© 2017   |   FAQ: Perguntas e Respostas Frequentes